Superbactéria KPC: novo ataque dentro dos hospitais no Brasil

“Uso indiscriminado dos antibióticos prolifera as superbactérias”

A Klebsiella Pneumoniae produtora de Carbapenemase, conhecida como KPC, é uma bactéria restrita aos Hospitais e Centros de Saúde; transmitida pelo ar, superfície e contato; de característica para a produção da betalactamase denominada carbapenemase, que tem a propriedade de inibir a ação dos antibióticos, reduzindo as opções de tratamento médico.

A KPC é uma infecção hospitalar que acomete, principalmente, pacientes que estão debilitados, imunodeprimidos e que passam muito tempo internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com uso prolongado de antibióticos de amplo espectro. A UTI apresentam várias possibilidades de infecções; como sonda vesical, cateter venoso, escaras (úlcera de pressão ou decúbito) meio fácil de infecção das bactérias super-resistentes.

As formas conhecidas de transmissão são aerotransportados pela tosse, espirro, ar condicionado, os dutos de condução de ar, ambientes fechados, superfícies, secreções ou excreção de pacientes contaminados por bactéria multirresistente, jalecos, uniformes, instrumentos médicos (como estetoscópio) e cirúrgicos são os meios principais de contaminação.

Os pacientes com contaminação KPC tem febre ou hipotermia, taquicardia, quadro respiratório comprometido, hipotensão, inchaço e falência de múltiplos órgãos. Podendo causar pneumonia e/ou tuberculose, infecção de origem urinária ou corrente sanguínea e partes consideradas moles e outras.

Os hospitais e centros de saúde não são obrigados a informar à Secretárias de Saúde os casos porque elas, “teoricamente”, não têm capacidade de causar epidemia. Alegam que são situações restritas de pacientes internados em Unidades de Terapia Intensiva:
“A KPC é uma bactéria que provoca pneumonia e outras infecções, não é de notificação compulsória e é muito comum em hospitais. As pessoas têm que ter em mente que, certamente, o paciente que pegou a bactéria já possui uma doença grave e prolongada, caso contrário não estaria numa UTI, e possivelmente a bactéria só apressou o desfecho da causa da doença ou a morte”.

É de responsabilidade das Comissões de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) o dever de estabelecer normas no uso racional de antibióticos para infecções hospitalares e serem rigorosos em sua liberação e uso. Ainda, do controle da qualidade dos ambientes dos pacientes higienizados e esterilizados de forma a eliminar as infecções hospitalares em obediência as Normas do Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério da Saúde e ANVISA.

Álcool em gel não elimina o vírus; as mãos devem ser lavadas corretamente com água corrente e sabão e inspecionadas adequadamente.

Veja a reportagem do Jornal Folha de São Paulo: Casos de infecção por superbactéria KPC crescem no país.
http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1068840-casos-de-infeccao-por-superbacteria-kpc-crescem-no-pais.shtml

A Tecnologia UV-C é uma importante arma para o combate e prevenção contra os micro-organismos em ambientes fechados e principlamente contra bioterrorismo sendo recomendado fortemente pela FEMA (Federal Emergency Management Agency), CDC (Centers for Disease Control and Prevention), ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating and Air Conditioning Engineers) e IUVA (International Ultraviolet Association)

Tecnologia UV-C é ecologicamente correta e sustentável sem uso de produtos químicos e tóxicos. Maiores informações no site:

http://www.xgerms.com.br

Leia outras reportagens sobre Tecnologia UV-C no blog
http://www.xgerms.wordpress.com

Anúncios
Esse post foi publicado em ambientes fechados, cloro, cloto, desinfecção, doenças, esterilização, flúor, hiper-bactérias, hiperbacterias, Infecções hospitalares, pneumonia, Profissionais da Saúde, super-bactérias, superbactérias, TB, tecnologia, Tecnologia Verde, tuberculose, ultravioleta, Uncategorized, UV-C, UVGI e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Superbactéria KPC: novo ataque dentro dos hospitais no Brasil

  1. João Szucko disse:

    Além da população sofrer de tratamento adequado médico mais isto novamente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s