ALERTA – Estudos comprovam a propagação de vírus mortais no interior dos aviões comerciais, executivos e helicopteros

Já atentou nas pessoas que embarcam na aeronave e que irão viajar de 1 até 16 horas dentro do mesmo ambiente fechado? Não se sabe a procedência e seu estado de saúde; ou se estão doentes ou incubando algum vírus!

Muitos pessoas acreditam devido a alta tecnologia empregada e utilizada na construção dos aviões foram pensados os detalhes quanto questão do ambiente saudável no seu interior.

ERRADO! O ambiente não está preparado para isto!

Estudos até o momento indicam uma extrema gravidade das condições a bordo dos aviões comerciais e executivos, sobre as doenças infecciosas graves que podem ser transmitidas. Patrocinado pela fabricante de aviões Boeing, a pesquisa documentou os padrões de movimento de pessoas a bordo e inventariaram os possíveis micro-organismos presentes no ar da cabine e, em superfícies dos assentos, carpetes, bagageiros, unidade de serviços de passageiros, mesas, bandejas, sanitários, galleys e nas saídas de ar condicionado.

Os estudos continuam a fornecer informações de como melhorar o ambiente interno de forma a garantir a saúde e segurança dos passageiros e tripulantes das companhias aéreas. Pesquisadores de duas universidades de Atlanta, Georgia Institute of Technology e da Universidade Emory, continuam a trabalhar em conjunto na pesquisa, em colaboração com o pessoal de sustentabilidade ambiental a partir de Atlanta, baseados na Delta Air Lines.

“O principal objetivo deste projeto é reduzir a transmissão de doenças infecciosas no interior das aeronaves”, diz Howard Weiss, professor na Georgia Tech School.

As doenças infecciosas transmissíveis durante viagens aéreas comerciais são motivos de preocupação das Autoridades de Saúde, visto que as Autoridades de Certificação (ANAC, FAA, EASA e outras) tem o foco sobre o funcionamento do avião e seus sistemas.

Em 2002, 45 pessoas em um vôo internacional foram infectadas por um único passageiro com a gripe aviária (SARS); que demostrou como as viagens aéreas são um canal mais rápido da disseminação das infecções emergentes e pandemias de doenças conhecidas e desconhecidas.

Os pesquisadores sabem que as bactérias e vírus podem ser transmitidos de três maneiras nos aviões: inalação de gotículas devido a tosse ou espirro das pessoas infectadas que se deslocam pelo ar ao longo da cabine de passageiros; inalação de gotas maiores que tendem a cair dentro de um metro e meio de suas fontes, e da transferência de gotículas de superfícies para os olhos ou nariz de indivíduos suscetíveis. Este último, o que pode explicar por que mais de 80% das transmissões ocorre quando os passageiros tocam em superfícies contaminadas, como assentos, mesas do assento, maçanetas, vaso sanitário, lavatório, etc.

“Ao compreender os padrões de como as doenças infecciosas podem ser transmitidas de uma pessoa infectada para uma pessoa não infectada as empresas fabricantes de aviões, como a Boeing, podem ser capazes de projetar aviões que protejam melhor os passageiros e tripulantes. Isto vai nos colocar em uma posição melhor do ponto de vista da saúde pública”, diz Vicki Hertzberg, professor da Universidade Emory School de Saúde Pública.”

Muitas pessoas acreditam que os filtros de ar condicionado existentes nos aviões eliminam os micro-organismos existentes no interior do ambiente; estão equivocados os vírus viajam sem problemas devido a porosidade dos filtros não os retem, contaminado os passageiros e o ambiente interno; com vimos recentemente no caso da gripe aviária (SARS – H1N1 e H5N1). Somente 15% do ar interno da cabine são renovados para não reduzir a eficiência do sistema de ar condicionado; ou seja todos respiram o mesmo ar por horas.

UV-C LED Air PurifierXgerms apresentou no evento “Crystal Cabin Awards ” (Hamburgo-Alemanha) um sistema inovador para purificação e melhoria da qualidade do ar. O equipamento é instalado no teto das cabines de passageiros dos aviões em intervalos de 3 metros. O purificador utiliza a Tecnologia à LED com irradiação ultravioleta bactericida Banda C.

Tecnologia UV-C pode ser empregada em aviões militares, helicópteros, jatos médicos e executivos, ônibus, vans, ambulâncias, navios, iates, transportes de alimentos perecíveis e outros meios de transportes.

Tecnologia Verde
A Tecnologia UV-C é uma importante arma para o combate e prevenção contra os micro-organismos em ambientes fechados e principlamente contra bioterrorismo recomendado fortemente pela FEMA (Federal Emergency Management Agency), CDC (Centers for Disease Control and Prevention), ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating and Air Conditioning Engineers) e IUVA (International Ultraviolet Association)

Para desinfecção de ambientes recomendamos o uso do produto: UV-C Mobile Sterilizer
detalhes no: http://www.xgerms.com.br/produtos/UV-C%20Mobile%20Sterilizer.pdf

Tecnologia UV-C é ecologicamente correta e sustentável sem uso de produtos químicos e tóxicos. Maiores informações no site:

http://www.xgerms.com.br

Leia outras reportagens sobre Tecnologia UV-C no blog
http://www.xgerms.wordpress.com

Anúncios
Esse post foi publicado em acidez, alcalina, ambientes fechados, água, água alcalina, câncer, cloro, cloto, desinfecção, doenças, esterilização, flúor, hiper-bactérias, hiperbacterias, Infecções hospitalares, pH, pneumonia, Profissionais da Saúde, sangue, super-bactérias, superbactérias, TB, tecnologia, Tecnologia Verde, tuberculose, ultravioleta, Uncategorized, UV-C, UVGI e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s