Vírus de computador compromete o tratamento de pacientes

Se você tem um ente no hospital, ou irá se hospitalizar precisa ler isso!

Cada vez mais se usam equipamentos computarizados para cuidar dos doentes; e isto tem riscos graves. Os Profissionais da Saúde passam a acreditar no que a instrumentação indica sem uma analise aprofunda da situação e os vírus de computador alteram a programação.

Os pacientes além de se preocuparem com os vírus letais devido às infecções hospitalares; agora também devem se preocuparem com os vírus de computador como malware, spyware, worms, trojan, zumbis, e outros devido ao elevado nível de tecnologia embarcada e computorizada e estarem desprotegidos por antivírus.

De acordo com Kevin Fu, especialista em segurança de dispositivo médico e cientista da computação da Universidade de Michigan e da Universidade de Massachusetts,”os equipamentos médicos estão cada vez mais conectados a PCs e especialmente aqueles que rodam com o Windows; estes dispositivos são vulneráveis a vírus de computador.

O problema é agravado pelo fato de que a maioria dos equipamentos médicos estão ligado a sistemas que rodam em versões antigas e os hospitais não estão autorizados a modificar ou atualizar-los. Mesmo adicionando proteção antivírus é proibido pois viola os regulamentos das Autoridades de Sáude do país. O problema é tão grave que os sistemas se desligam automaticamente estão conectados a pacientes e muitas vezes não são percebidos pelo Corpo Médico por confiarem em demasia nestes dispositivos”.

Em uma reunião recente no Instituto Nacional de Padrões e da Tecnologia de Segurança; os especialistas declaram abertamente que os dispositivos médico-hospitalares estão muitas vezes tão infectado com vírus que a sua confiabilidade e eficácia é profundamente questionável. Em suma, todos os avanços tecnológicos que ocorreram no sistema médico foram para tornar mais eficiente, confiável e de fácil operação para médicos, enfermeiros e funcionários do hospital na função de monitorar e ajudar na recuperação dos pacientes; porém, não é isto que tem se visto na realidade.


Assim como os computadores pessoais que estão constantemente em risco de se infectar com o vírus, o mesmo ocorre com os dispositivos médicos responsáveis pelo controle e aplicação de drogas intravenosas e nutrição; por exemplo, as mulheres com gravidez de alto risco, doentes de doenças degenerativas e terminais. Devido à natureza proprietária e as diretrizes em termos de licença e uso, os dispositivos médicos são os mais propensos de contrair os vírus de computador porque estarem desatualizados, sem proteção, sem licença de uso e incapazes de ser modificado ou atualizado. Há pouco recurso para hospitais quando um fabricante se recusa a permitir atualizações do sistema operacional ou patches de segurança.

Confusão dos requisitos das Agências Reguladoras da Saúde colocar os pacientes em risco!

Esta recusa por parte dos fabricantes de manter equipamentos hospitalares com o mais recente de anti-vírus e proteção do software é em grande parte resultado de temores sobre a forma como as Agências Reguladoras irão tratar os produtos atualizados dentro do paradigma regulatório. Há muita confusão de como os dispositivos médicos já aprovadas e regulamentados devem ser mantidos adequadamente e atualizados no que diz respeito à respeito da Lei de forma a não colocar os pacientes em risco.

Mark Olson, Diretor de Segurança da Informação no Beth Israel Deaconess Medical Center, em Boston, que viu a seus equipamentos médicos infectados por vírus disse: “Nós estamos preocupandos cada vez mais como estão as situações dos analisadores de gases sanguíneos, autoprodutores, equipamentos de radiologia, sistemas nucleares médicos; eles podem comprometer os nossos esforços devido aos vírus que se instalam nestes equipamentos e alteram a sua programação”.

O problema é também agravado pelos Profissionais de Saúde que trazem seus próprios dispositivos computorizados para o trabalho; incluindo tablets e smartphones que facilmente se ligam à rede hospitalar via cabo ou Wi-Fi.

Outro perigo escondido destes dispositivos são os micro-organismos (vírus, bactérias e etc); devido a dificuldade de eliminação nos teclados, tela, mouse e botões de controle. Uma simples desinfecção não os elimina.

O uso da Tecnologia UV-C elimina +90% dos micro-organismos presentes nos ambientes e nos equipamentos hospitalares. Podem ser aplicados nos jalecos e nos equipamentos médicos sem danifica-los, eliminado os micro-organismos nocivos a saúde dos pacientes que podem ser transferidos até por luvas higiênicas e instrumentos presentes no ambiente.

Fontes:
http://www.naturalnews.com/037616_computer_viruses_medical_devices_hospitals.html
http://www.technologyreview.com/news/429616/computer-viruses-are-rampant-on-medical-devices/
http://www.informationweek.com/healthcare/security-privacy/malware-threatens-medical-device-securit/240009311
http://www.forbes.com/sites/adriankingsleyhughes/2012/10/17/hospital-medical-devices-rampant-with-computer-viruses/

Tecnologia Verde

A Tecnologia UV-C é uma importante arma para o combate e prevenção contra os micro-organismos em ambientes fechados e principalmente contra bioterrorismo recomendado fortemente pela FEMA (Federal Emergency Management Agency), CDC (Centers for Disease Control and Prevention), ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating and Air Conditioning Engineers) e IUVA (International Ultraviolet Association)

Tecnologia UV-C é ecologicamente correta e sustentável sem uso de produtos químicos e tóxicos. Maiores informações no site:
http://www.xgerms.com.br

Esse post foi publicado em acidez, alcalina, ambientes fechados, água, água alcalina, câncer, cloro, cloto, desinfecção, doenças, esterilização, flúor, hiper-bactérias, hiperbacterias, Infecções hospitalares, pH e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s