Fatos que precisamos conhecer sobre os óleos e gordura!

azeite-olivaUm dos alimentos mais amplamente incompreendido até hoje agrupa óleos e gorduras o que podem ser prejudicial e crucial a nossa saúde; dependendo do tipo que são e a forma de processamento. Mas com tantas inconsistências e inverdades emergentes das autoridades de saúde e o Marketing sobre a questão. É difícil para muitas pessoas decifrar efetivamente entre os dois.

Então, para ajudar a esclarecer apresentamos seis fatos importantes que você precisa saber sobre óleos e gorduras que vão mudar a maneira como você ver essa categoria de alimentos e esperançosamente melhorar a sua saúde da sua família:

1. As gorduras saturadas são importantes para a saúde do cérebro. Manteiga, óleo de coco, banha de porco e vários outros tipos de gordura saturada estão constantemente sendo demonizados como bloqueadores das artéria e do coração, mas nada poderia estar mais longe da verdade. Uma grande porcentagem de seu cérebro é composta de gordura saturada e colesterol, o que significa que este órgão vital precisa de gordura saturada para funcionar corretamente. Muitos não sabem que os ácidos graxos Ômega-3, que ganharam atenção considerável nos últimos anos pela sua importância na saúde do cérebro, exigem realmente a presença de gorduras saturadas para a assimilação adequada. A deficiência do Ômega-3 leva a uma série de doenças mentais como: bi-polaridade, depressão, Mal de Alzheimer e Parkinson. http://www.naturalnews.com/027865_saturated_fat_health.html)

Da mesma forma, seus ossos exigem gorduras saturadas também para transportar eficazmente o cálcio e outros minerais importantes ao longo de seu corpo. E no caso da gordura de animal alimentados com capim e óleo de coco, gorduras saturadas dar benefícios antifúngicos, antibacterianos e antivirais naturais, seu corpo, bem como necessário os ácidos láurico, mirístico e caprílico, que são cruciais para aumentar a imunidade e combater infecções.
(http://www.naturalnews.com/026819_lauric_acid_coconut_oil.html)

2. A maioria dos óleos vegetais são insalubres, causar inflamações sistêmicas. Por outro lado, óleos de vegetais como soja, canola (colza), cártamo, girassol e milho, os quais são apregoados na mídia como alternativas saudáveis tradicionais as gorduras saturadas; eles promove a inflamação crônica por todo o corpo. Ciência continua a mostrar que o mono e óleos poliinsaturados são carregados com os ácidos gordos omega-6, uma abundância de que pode levar à doença e dor crônica. Substituição pelo óleo vegetal em substituição de gordura saturada também priva o seu corpo de gordura que ele realmente precisa para ficar saudável. (http://www.naturalnews.com/035015_PUFAs_health_fatty_acids.html)

3. Muitos óleos vegetais ficam rançoso quando cozido com calor elevado. Muitos consideram que o azeite por ser um dos óleos mais saudáveis disponíveis e justamente por isso, como essa gordura baseada em vegetais pode ajudar a prevenir doenças cardíacas e protegem os ossos. Mas o azeite também fica ou mesmo tornar-se tóxicos quando aquecido acima de 190º.C, porque é uma classe de óleos com baixo ponto de fusão. Existem outros óleos com o ponto de fusão baixo: óleos mais refinados e óleo de linhaça (cerca de 100º.C) e óleo de macadâmia (cerca de 190º.C). (http://www.goodeatsfanpage.com/collectedinfo/oilsmokepoints.htm)

4. Óleo de canola (Canadian Oil Low Acid), planta modificada geneticamente colza, quase sempre contém ácidos graxos trans perigoso. Óleo de canola foi introduzido no mercado na década de 1980, e grandes corporações como a Cargill gastou incontáveis milhões de doláres para convencer as pessoas de que o produto é saudável para consumo humano. Mas o que a indústria não mencionar é o fato de que as técnicas de processamento usadas para refinar o óleo de canola quase sempre produzem ácidos graxos trans-prejudiciais como um subproduto. Na verdade, testes em animais mostraram que o consumo de óleo de canola pode levar a deficiência de vitamina E.

“Muitos Ômega-3 do óleo de canola são transformados em gorduras trans durante o processo de desodorização. Investigação continua a provar que a gordura saturada é altamente protetora. Ainda que o óleo de canola é uma gordura monoinsaturada”; explana a Weston A. Price Foundation (WAPF) sobre os perigos de óleo de canola a saúde humana.

O estado do Rio Grande do Sul é o maior produtor da colza com finalidade para uso de bio-diesel e é vendido para nós como óleo altamente saudável.

5. Muitos dos óleos recomendados pelas autoridades da saúde são organismos modificados geneticamente modificadas. Outro fator a considerar na busca de gorduras e óleos saudáveis é se eles foram geneticamente modificadas. Muitos dos óleos e gorduras recomendadas pelas autoridades de saúde como superior – estas incluem canola, soja, milho e caroço de algodão – são feitos a partir de organismos modificados geneticamente, que são cada vez mais sendo ligados causando danos nos órgãos, problemas digestivos e cânceres. (http://www.naturalnews.com/GMOs.html)

Por outro lado, a maioria dos óleos e gorduras disponíveis, mais saudáveis são não-organismos modificados geneticamente; alguns deles talvez você não ter ouvido falar e são em grande parte ignorados pela pelas autoridades da saúde e mídia. Estes incluem o cânhamo, macadâmia, gergelim, semente de abóbora, noz, amêndoa, noz-pecã, semente de linho, abacate e óleos de coco, todos os que têm suas próprias propriedades únicas de saúde. (http://www.naturalnews.com)

GMO_36. Muitos óleos de cozinha são tratados com produtos químicos tóxicos altamente e cancerígenos; de dificilmente remoção depois de processados; tudo isto para dar uma aparência bonita para serem vendidos. A idéia por trás de óleos chamados de “prensado a frio” é que eles são mais saudáveis e têm mais de seus nutrientes intactos como resultado de não serem aquecidas. Mas, de acordo com o Dr. Udo Erasmus, autor do livro “Fats That Heal, Fats That Kill” (Gorduras que curam, gorduras que matam), muitos óleos de cozinha rotulados como “prensado a frio” realmente foram cozido ou tratada com produtos químicos solventes tóxicos, como o hexano, tornando-as potencialmente tóxicos.

Os óleos de cozinha melhores e mais seguros, diz ele, são aquelas que são removidos por pressão usando baixas temperaturas como das nozes e sementes orgânicas. Os óleos também devem ser protegidos de luz, oxigênio e calor durante o processo de produção, e engarrafados em vidro sólido escuro e não em embalagens plasticas transparentes. Infelizmente não é isto que encontramos nos supermercados. (http://lifespa.com/2012/07/dont-use-these-oils/)

Infelizmente a população em geral não sabe disto! Então, o que mais assusta é que tudo isto é de conhecimento das Autoridades responsavéis pela Saúde e Vigilância Sanitária e dos Profissionais da Saúde. Sabem que isto gera inúmeras doenças e custos elevados e pesados ao Sistema de Saúde Pública; então fica a dúvida:

“PORQUE PERMITEM QUE ISTO SEJA VENDIDO AO PÚBLICO EM GERAL?”

Leia o artigo:
Azeite que você usa pode não ser! – Você está sendo enganado!

https://xgerms.wordpress.com/2012/10/12/azeite-que-voce-usa-pode-nao-ser-voce-esta-sendo-enganado/

Tecnologia Verde

A Tecnologia UV-C é uma importante arma para o combate e prevenção contra os micro-organismos em ambientes fechados e principalmente contra bioterrorismo recomendado fortemente pela NHS (National Health Service), FDA (Food and Drug Administration), FEMA (Federal Emergency Management Agency), CDC (Centers for Disease Control and Prevention), ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating and Air Conditioning Engineers) e IUVA (International Ultraviolet Association)

Tecnologia UV-C é ecologicamente correta e sustentável sem uso de produtos químicos e tóxicos. Maiores informações no site:
http://www.xgerms.com.br

Saude_1

Fontes:
http://www.naturalnews.com/039111_dietary_fats_brain_health_facts.html
http://www.mindbodygreen.com/0-7592/5-Fats-that-dont-Make-You-Fat.html

Esse post foi publicado em acidez, alcalina, ambientes fechados, água, água alcalina, câncer, cloro, cloto, desinfecção, doenças, esterilização, flúor, hiper-bactérias, hiperbacterias, Infecções hospitalares, pH, pneumonia, Profissionais da Saúde, sangue, super-bactérias, superbactérias, TB, tecnologia, Tecnologia Verde, tuberculose, ultravioleta, Uncategorized, UV-C, UVGI e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s